Browse by Tags

All Tags » Produtividade (RSS)

Afinal de contas, o que é uma Felipeta?

Originalmente, o nome filipeta referia-se a notas promissórias ou letras de câmbio sem liquidez, ou seja, sem valor econômico algum e distribuídas indiscriminadamente nas ruas da cidade do Rio de Janeiro. Seu nome tem origem num capitão do Exército de nome Filipe, envolvido no escândalo da emissão de títulos financeiros falsos na década de 50. Atualmente é um termo usado no Brasil para designar pequenos folhetos publicitários, também chamados de flyers, que têm a função de anunciar e promover eventos, serviços ou instruções numa ampla gama de aplicações. Os flyers são impressos, geralmente, em ambos os lados e visam a atingir um público determinado, visto que são distribuídos com objetivo de incentivar o comparecimento de determinada camada da população ao evento, produto ou serviço anunciado. As filipetas ou flyers diferem dos panfletos ou folhetos principalmente pela sua gramatura especial.
Posted by Paleo | with no comments
Filed under: ,

Gente que não faz nada...

Puxa, encontro tanto gente que não faz nada, neste mundo e sempre tem uma desculpa pronta para deixar de fazer o que devia, que ao receber este texto tive que publicá-lo. P.S.: Noite fui dormir as 04:30 e acordei as 06:00. Parece que não encontrei uma desculpa para deixar de concluir meus compromissos e encontrei um horário vago na agenda... DEDICAÇÃO (Roberto Shinyashiki) Dedicação é a capacidade de se entregar à realização de um objetivo. Não conheço ninguém que tenha progredido na carreira sem trabalhar pelo menos doze horas por dia nos primeiros anos. Não conheço ninguém que conseguiu realizar seu sonho sem sacrificar feriados e domingos pelo menos uma centena de vezes. Da mesma forma, se você quiser construir uma relação amiga com seus filhos, terá de se dedicar a isso, superar o cansaço, arrumar tempo para ficar com eles, deixar de lado o orgulho e o comodismo. Se quiser um casamento gratificante, terá de investir tempo, energia e sentimentos nesse objetivo. O sucesso é construído à noite! Durante o dia você faz o que todos fazem. Mas, para conseguir um resultado diferente da maioria, você tem de ser especial. Se fizer igual a todo mundo, obterá os mesmos resultados. Não se compare à maioria, pois, infelizmente, ela não é modelo de sucesso. Se você quiser atingir uma meta especial, terá de estudar no horário em que os outros estão tomando chope com batatas fritas. Terá de planejar, enquanto os outros permanecem à frente da televisão. Terá de trabalhar, enquanto os outros tomam sol à beira da piscina. A realização de um sonho depende da dedicação. Há muita gente que espera que o sonho se realize por mágica. Mas toda mágica é ilusão. A ilusão não tira ninguém do lugar onde está. Ilusão é combustível de perdedores. "Quem quer fazer alguma coisa encontra um meio". "Quem não quer fazer nada, encontra uma desculpa".
Posted by Paleo | with no comments
Filed under: ,

DOZE CONSELHOS PARA TER UM " INFARTO FELIZ "

Recebi esta mensagem, por e-mail, do Hamilton Fontes e achei muito interessante de postar aqui, pois muitos de nós a seguem diariamente. DOZE CONSELHOS PARA TER UM " INFARTO FELIZ " por Ernesto Artur 1. Cuide de seu trabalho antes de tudo. As necessidades pessoais e familiares são secundárias. 2. Trabalhe aos sábados o dia inteiro e, se puder também aos domingos. (limpando casa, dando banho nos cachorros, lavando roupa...) 3. Se não puder permanecer no escritório à noite, leve trabalho para casa e trabalhe até tarde. (ou estudos) 4. Ao invés de dizer não, diga sempre sim a tudo que lhe solicitarem. 5. Procure fazer parte de todas as comissões, comitês, diretorias conselhos e aceite todos os convites para conferências, seminários, encontros, reuniões, simpósios etc. (CCQ, ***, ASSISTIR...) 6. Não se dê ao luxo de um café da manhã ou uma refeição tranqüila. Pelo contrário, não perca tempo e aproveite o horário das refeições para fechar negócios ou fazer reuniões importantes. (SE ALIMENTE JÁ NO TELEFONE) 7. Não perca tempo fazendo ginástica, nadando, pescando, jogando bola ou tênis. Afinal, tempo é dinheiro. (AO INVÉS DISSO COMA LANCHES GORDUROSOS, PASTÉIS, XIS, CACHORRO QUENTE, PIZZA...) 8. Nunca tire férias, você não precisa disso. Lembre-se que você é de ferro. 9. Centralize todo o trabalho em você, controle e examine tudo para ver se nada está errado. Delegar é pura bobagem; é tudo com você mesmo. 10. Se sentir que está perdendo o ritmo e o fôlego tome logo estimulantes e energéticos. Eles vão te deixar tinindo. 11. Se tiver dificuldades em dormir não perca tempo: tome calmantes e sedativos de todos os tipos. Agem rápido e são baratos. 12. E por último, o mais importante: não se permita ter momentos de oração e meditação diante de Deus. Isto é para crédulos e tolos. Repita para si: Eu sou a minha própria religião. Então? Você faz parte desse time? Já preparou seu plano funerário e escolheu o modelo do caixão? Se não quiser fazer parte deste time, ainda está em tempo de rever suas atitudes. Seu coração agradece...
Posted by Paleo | with no comments

Onde está o nosso limite empreendedor?

Recebi este texto do Fernando Fernandez e resolvi compartilhar com vocês: Anos atrás, ouvi a história de uma mulher que salvou seu filho da morte enquanto ele brincava na garagem de casa. A própria mãe relatou a história de como foi surpreendida pelo grito do filho e já imaginando alguma tragédia – coisa que só o sexto sentido de mãe pode explicar – correu até a garagem em que estava guardado o barco da família e viu seu filho embaixo da embarcação de quase uma tonelada. Imediatamente, ela levantou o barco, retirou seu filho e, em seguida, desmaiou. Como explicar o acontecido? Parece história de ficção, dessas com heroína de capa e tudo, mas a história é real, e aconteceu há alguns anos nos Estados Unidos. Você pode torcer o nariz e dizer: “Isso é impossível, não dá para levantar tanto peso sozinha”. Talvez você não acredite que uma mulher franzina tenha levantado um barco tão pesado, porém, o fato é que nós desconhecemos qual é o nosso verdadeiro limite e qual é a nossa força. Talvez nunca venhamos a descobrir plenamente qual o “tamanho” desse potencial, a única coisa que temos certeza é de que usamos muito menos do que realmente poderíamos. Você também já deve ter visto em algum telejornal a história daquela criança que ficou vários dias sem comer e beber após ficar presa em conseqüência de um terremoto. O fato de você não conhecer algo não significa que não seja possível. Tanto a mãe que levantou o barco, quanto a criança, utilizaram, inconscientemente, seus poderes latentes. Imagine se a mãe ao ver seu filho sendo esmagado pelo barco, perguntasse: “Será que eu consigo?”, ou então, “Acho que vou chamar o resgate”. É certo que ela jamais conseguiria. A dúvida sobre nossas capacidades é nossa pior inimiga, pois faz você levar uma vida medíocre. Acredite que você tem dentro de si o poder realizar muito mais em sua vida, de fazer coisas fantásticas, de mudar o mundo se assim desejar. Se você ainda não conseguiu realizar tudo o que quer na sua vida, então falta a você o mesmo senso de urgência e certeza que aquela mãe teve ao salvar seu filho. Falta “apenas” a paixão necessária para fazer você tomar novas atitudes para superar seus medos e com isso ultrapassar seus limites. Não importa se você precisa superar grandes ou pequenos obstáculos, o mais importante é, que você tenha determinação e fé para fazer melhor a cada dia. E como dizia o escritor e filosofo de negócios norte-americano Jim Rohn: “As únicas limitações que temos, são as limitações auto-impostas”.
Posted by Paleo | with no comments

Nunca acredite no impossível

A lógica de Einstein Duas crianças estavam patinando num lago congelado da Alemanha. Era uma tarde nublada e fria, e as crianças brincavam despreocupadas. De repente, o gelo se quebrou e uma delas caiu, ficando presa na fenda que se formou. A outra, vendo seu amiguinho preso e se congelando, tirou um dos patins e começou a golpear o gelo com todas as suas forças, conseguindo por fim quebrá-lo e libertar o amigo. Quando os bombeiros chegaram e viram o que havia acontecido, perguntaram ao menino: - Como você conseguiu fazer isso? É impossível que tenha conseguido quebrar o gelo, sendo tão pequeno e com mãos tão frágeis! Nesse instante, o gênio Albert Einstein que passava pelo local, comentou: - Eu sei como ele conseguiu. Todos perguntaram: - Pode nos dizer como? - É simples, respondeu o Einstein. - Não havia ninguém ao seu redor, para lhe dizer que não seria capaz. "Deus nos fez perfeitos e não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos". Fazer ou não fazer algo, só depende de nossa vontade e perseverança. (Albert Einstein) Conclusão: Preocupe-se mais com sua consciência do que com sua reputação. Porque sua consciência é o que você é, e sua reputação é o que os outros pensam de você. E o que os outros pensam, é problema deles!

Foco no principal

(Sentados à beira do rio, dois pescadores seguram suas varas à espera de um peixe. De repente, gritos de crianças trincam o silêncio. Os dois se assustam. Olham para a frente, olham para trás. Mas nada enxergam. Os berros continuam fortes e vêm de onde eles menos esperam. A correnteza trazia duas crianças pedindo socorro. Os pescadores pulam na água, mas mal conseguem salvá-las com muito esforço, eles então ouvem mais berros e notam mais quatro crianças debatendo-se na água. Desta vez, apenas duas são resgatadas. Aturdidos, os dois ouvem uma gritaria ainda maior. Dessa vez, oito crianças estão vindo correnteza abaixo. Um dos pescadores vira as costas ao rio e começa a ir embora. O amigo exclama: - Você está louco, não vai me ajudar? Sem deter o passo, ele responde: - Faça o que puder. Eu vou tentar descobrir quem está jogando as crianças no rio.) (Autor desconhecido)
Posted by Paleo | with no comments

Feriados demais?

Muito se ouve falar que o problema do Brasil é o excesso de feriados. Será? Será que o país não se desenvolve mais por haver feriados demais, o que faz com que o povo não produza tudo o que deveria? Não, realmente este não é o motivo. Note que o Brasil não é o país com o maior número de feriados ao ano. Estamos em segundo lugar com uma média de 40 dias sem trabalhar (já computadas as férias), atrás da Finlândia que possui a média de 44 dias e bem na frente do México com 22 dias. Poderíamos afirmar que em função dos feriados somos melhores do que a Finlândia e tão piores do que o México? Claro que não. Que tal a França então, com os mesmos 40 dias? Somos iguais a eles? O problema não reside na quantidade de feriados, mas sim na forma como grande parte do povo trabalha. Como muito bem disse meu amigo César Trindade, o problema é que o brasileiro sempre dá 100% de si ao trabalho: 12% na segunda-feira, 23%, na terça-feira, 40% na quarta-feira, 20% na quinta-feira, 5% na sexta-feira.
Posted by Paleo | with no comments
Filed under: