fevereiro 2008 - Posts - Tecnologias

Tecnologias

Assuntos diversos ligados à tecnologia.

Syndication

Receive Email Updates



fevereiro 2008 - Posts

SDK do SharePoint em Português

Este post do Luiz Cláudio foi ótimo (http://msmvps.com/blogs/officedev/archive/2007/12/06/sharepoint-sdk-em-portugu-234-s.aspx) para quem gosta de desenvolver para o SharePoint. Finalmente um SDK em português!

Mais detalhes sobre a iniciativa: http://mvplead.spaces.live.com/blog/cns!FE52798789F5F661!515.entry

SDK em português do SharePoint Server: http://msdnwiki.microsoft.com/pt-br/mtpswiki/ms496201.aspx

SDK em português do MOSS: http://msdnwiki.microsoft.com/pt-br/mtpswiki/ms472057.aspx 

 

Posted sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008 23:50 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Migração do SBS

Ainda hoje em um evento com System Builders no RJ eu disse que só era possível estabelecer relações de confiança entre servidores SBS para migração, durante 7 dias.

Bom, acaba de mudar.... Cool

Foi lançada uma atualização para o software de migração. Baixa ela aqui: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyId=64903D3C-3264-418D-9199-2963A599E268

Também há um KB novo aqui: http://support.microsoft.com/default.aspx?scid=kb;EN-US;943494

Mais informações sobre migração de SBS aqui: http://technet2.microsoft.com/WindowsServerSolutions/SBS/en/library/62e2094e-ad4e-4227-b20e-97a716ed7c861033.mspx

Posted sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008 23:39 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Vulnerabilidade no VMWare assusta quem ainda não migrou para o Hyper-V
VMware vuln exposes the perils of virtualization | The Register: >> http://www.theregister.co.uk/2008/02/25/vmware_critical_vuln/
Foi descoberta uma vulnerabilidade nas pastas compartilhadas do VMWare e resposta da empresa foi que não é problema no produto,
pois basta não usar este recurso.
Incrível! Que tal usar o produto inteiro de uma vez, então?

Posted sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008 23:32 by Carlos Fernando Paleo da Rocha&lt;br /&gt;SBS MVP in Brazil

Filed under:

Windows Server 2008: conheça mais sobre ele

Conheça mais sobre ele aqui: http://www.informationweek.com/news/showArticle.jhtml?articleID=206800986

Posted sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008 0:44 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Presente cultural
É só clicar no título para  ler ou imprimir.

 

  1. A Divina Comédia -Dante Alighieri
  2. A Comédia dos Erros -William Shakespeare
  3. Poemas de Fernando Pessoa -Fernando Pessoa
  4. Dom Casmurro -Machado de Assis
  5. Cancioneiro -Fernando Pessoa
  6. Romeu e Julieta -William Shakespeare
  7. A Cartomante -Machado de Assis
  8. Mensagem -Fernando Pessoa
  9. A Carteira -Machado de Assis
  10. A Megera Domada -William Shakespeare
  11. A Tragédia de Hamlet, Príncipe da Dinamarca -William Shakespeare
  12. Sonho de Uma Noite de Verão -William Shakespeare
  13. O Eu profundo e os outros Eus. -Fernando Pessoa
  14. Dom Casmurro -Machado de Assis
  15. Do Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
  16. Poesias Inéditas -Fernando Pessoa
  17. Tudo Bem Quando Termina Bem -William Shakespeare
  18. A Carta -Pero Vaz de Caminha
  19. A Igreja do Diabo -Machado de Assis
  20. Macbeth -William Shakespeare
  21. Este mundo da injustiça globalizada -José Saramago
  22. A Tempestade -William Shakespeare
  23. O pastor amoroso -Fernando Pessoa
  24. A Cidade e as Serras -José Maria Eça de Queirós
  25. Livro do Desassossego -Fernando Pessoa
  26. A Carta de Pero Vaz de Caminha -Pero Vaz de Caminha
  27. O Guardador de Rebanhos -Fernando Pessoa
  28. O Mercador de Veneza -William Shakespeare
  29. A Esfinge sem Segredo -Oscar Wilde
  30. Trabalhos de Amor Perdidos -William Shakespeare
  31. Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
  32. A Mão e a Luva -Machado de Assis
  33. Arte Poética -Aristóteles
  34. Conto de Inverno -William Shakespeare
  35. Otelo, O Mouro de Veneza -William Shakespeare
  36. Antônio e Cleópatra -William Shakespeare
  37. Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
  38. A Metamorfose -Franz Kafka
  39. A Cartomante -Machado de Assis
  40. Rei Lear -William Shakespeare
  41. A Causa Secreta -Machado de Assis
  42. Poemas Traduzidos -Fernando Pessoa
  43. Muito Barulho Por Nada -William Shakespeare
  44. Júlio César -William Shakespeare
  45. Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
  46. Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
  47. Cancioneiro -Fernando Pessoa
  48. Catálogo de Autores Brasileiros com a Obra em Domínio Público -Fundação Biblioteca Nacional
  49. A Ela -Machado de Assis
  50. O Banqueiro Anarquista -Fernando Pessoa
  51. Dom Casmurro -Machado de Assis
  52. A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
  53. Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
  54. Adão e Eva -Machado de Assis
  55. A Moreninha -Joaquim Manuel de Macedo
  56. A Chinela Turca -Machado de Assis
  57. As Alegres Senhoras de Windsor -William Shakespeare
  58. Poemas Selecionados -Florbela Espanca
  59. As Vítimas-Algozes -Joaquim Manuel de Macedo
  60. Iracema -José de Alencar
  61. A Mão e a Luva -Machado de Assis
  62. Ricardo III -William Shakespeare
  63. O Alienista -Machado de Assis
  64. Poemas Inconjuntos -Fernando Pessoa
  65. A Volta ao Mundo em 80 Dias -Júlio Verne
  66. A Carteira -Machado de Assis
  67. Primeiro Fausto -Fernando Pessoa
  68. Senhora -José de Alencar
  69. A Escrava Isaura -Bernardo Guimarães
  70. Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
  71. A Mensageira das Violetas -Florbela Espanca
  72. Sonetos -Luís Vaz de Camões
  73. Eu e Outras Poesias -Augusto dos Anjos
  74. Fausto -Johann Wolfgang von Goethe
  75. Iracema -José de Alencar
  76. Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
  77. Os Maias -José Maria Eça de Queirós
  78. O Guarani -José de Alencar
  79. A Mulher de Preto -Machado de Assis
  80. A Desobediência Civil -Henry David Thoreau
  81. A Alma Encantadora das Ruas -João do Rio
  82. A Pianista -Machado de Assis
  83. Poemas em Inglês -Fernando Pessoa
  84. A Igreja do Diabo -Machado de Assis
  85. A Herança -Machado de Assis
  86. A chave -Machado de Assis
  87. Eu -Augusto dos Anjos
  88. As Primaveras -Casimiro de Abreu
  89. A Desejada das Gentes -Machado de Assis
  90. Poemas de Ricardo Reis -Fernando Pessoa
  91. Quincas Borba -Machado de Assis
  92. A Segunda Vida -Machado de Assis
  93. Os Sertões -Euclides da Cunha
  94. Poemas de Álvaro de Campos -Fernando Pessoa
  95. O Alienista -Machado de Assis
  96. Don Quixote. Vol. 1 -Miguel de Cervantes Saavedra
  97. Medida Por Medida -William Shakespeare
  98. Os Dois Cavalheiros de Verona -William Shakespeare
  99. A Alma do Lázaro -José de Alencar
  100. A Vida Eterna -Machado de Assis
  101. A Causa Secreta -Machado de Assis
  102. 14 de Julho na Roça -Raul Pompéia
  103. Divina Comedia -Dante Alighieri
  104. O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
  105. Coriolano -William Shakespeare
  106. Astúcias de Marido -Machado de Assis
  107. Senhora -José de Alencar
  108. Auto da Barca do Inferno -Gil Vicente
  109. Noite na Taverna -Manuel Antônio Álvares de Azevedo
  110. Memórias Póstumas de Brás Cubas -Machado de Assis
  111. A "Não-me-toques"! -Artur Azevedo
  112. Os Maias -José Maria Eça de Queirós
  113. Obras Seletas -Rui Barbosa
  114. A Mão e a Luva -Machado de Assis
  115. Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
  116. Aurora sem Dia -Machado de Assis
  117. Édipo-Rei -Sófocles
  118. O Abolicionismo -Joaquim Nabuco
  119. Pai Contra Mãe -Machado de Assis
  120. O Cortiço -Aluísio de Azevedo
  121. Tito Andrônico -William Shakespeare
  122. Adão e Eva -Machado de Assis
  123. Os Sertões -Euclides da Cunha
  124. Esaú e Jacó -Machado de Assis
  125. Don Quixote -Miguel de Cervantes
  126. Camões -Joaquim Nabuco
  127. Antes que Cases -Machado de Assis
  128. A melhor das noivas -Machado de Assis
  129. Livro de Mágoas -Florbela Espanca
  130. O Cortiço -Aluísio de Azevedo
  131. A Relíquia -José Maria Eça de Queirós
  132. Helena -Machado de Assis
  133. Contos -José Maria Eça de Queirós
  134. A Sereníssima República -Machado de Assis
  135. Iliada -Homero
  136. Amor de Perdição -Camilo Castelo Branco
  137. A Brasileira de Prazins -Camilo Castelo Branco
  138. Os Lusíadas -Luís Vaz de Camões
  139. Sonetos e Outros Poemas -Manuel Maria de Barbosa du Bocage
  140. Ficções do interlúdio: para além do outro oceano de Coelho Pacheco. -Fernando Pessoa
  141. Anedota Pecuniária -Machado de Assis
  142. A Carne -Júlio Ribeiro
  143. O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
  144. Don Quijote -Miguel de Cervantes
  145. A Volta ao Mundo em Oitenta Dias -Júlio Verne
  146. A Semana -Machado de Assis
  147. A viúva Sobral -Machado de Assis
  148. A Princesa de Babilônia -Voltaire
  149. O Navio Negreiro -Antônio Frederico de Castro Alves
  150. Catálogo de Publicações da Biblioteca Nacional -Fundação Biblioteca Nacional
  151. Papéis Avulsos -Machado de Assis
  152. Eterna Mágoa -Augusto dos Anjos
  153. Cartas D'Amor -José Maria Eça de Queirós
  154. O Crime do Padre Amaro -José Maria Eça de Queirós
  155. Anedota do Cabriolet -Machado de Assis
  156. Canção do Exílio -Antônio Gonçalves Dias
  157. A Desejada das Gentes -Machado de Assis
  158. A Dama das Camélias -Alexandre Dumas Filho
  159. Don Quixote. Vol. 2 -Miguel de Cervantes Saavedra
  160. Almas Agradecidas -Machado de Assis
  161. Cartas D'Amor - O Efêmero Feminino -José Maria Eça de Queirós
  162. Contos Fluminenses -Machado de Assis
  163. Odisséia -Homero
  164. Quincas Borba -Machado de Assis
  165. A Mulher de Preto -Machado de Assis
  166. Balas de Estalo -Machado de Assis
  167. A Senhora do Galvão -Machado de Assis
  168. O Primo Basílio -José Maria Eça de Queirós
  169. A Inglezinha Barcelos -Machado de Assis
  170. Capítulos de História Colonial (1500-1800) -João Capistrano de Abreu
  171. CHARNECA EM FLOR -Florbela Espanca
  172. Cinco Minutos -José de Alencar
  173. Memórias de um Sargento de Milícias -Manuel Antônio de Almeida
  174. Lucíola -José de Alencar


Posted quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008 10:29 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Usando o Samsung Black Jack como um modem para o notebook

Siga os seguintes passos no celular:

  1. Iniciar;
  2. Configurações;
  3. Conexões;
  4. USB;
  5. Clique na seta para a direita até que apareça modem onde você lê ActiveSync.
  6. Concluir.

Dependendo do idioma definido em seu Smartphone pode ser que precise clicar em Mais algumas vezes para chegar nas telas descritas.

Agora no computador:

  1. Insira o CD do Black Jack e cancele sua execução automática;
  2. Conecte o celular ao micro pelo cabo USB;
  3. Aguarde que o computador detecte o SAMSUNG CDMA Modem e instale seus drivers;
  4. Acesse Iniciar -> Painel de Controle -> opções de Telefone e Modem;
  5. Selecione o SAMSUNG Mobile Modem;
  6. Clique na guia Avançado;
  7. Em Comandos extra de inicialização digite at+cgdcont=1,"IP","claro.com.br";
  8. Clique em OK até sair (devem ser apenas 2 vezes).

Agora volte ao Painel de Controle e acesse Conexões de Rede:

  1. Clique em Criar nova conexão;
  2. Avançar;
  3. Conectar-me à Internet;
  4. Avançar;
  5. Selecione a opção “Configurar minha conexão manualmente” e clique em “Avançar”;
  6. Selecione a opção “Conectar-me usando um modem dial-up” e clique em “Avançar”;
  7. Digite “Claro 3G” no campo “Nome do provedor” e clique em “Avançar” (não faz diferença se seu chip ainda não é 3G);
  8. Digite “*99#” no campo telefone e clique em “Avançar”;
  9. Digite “claro” nos campos “Nome de usuário”, “Senha” e “Confirmar senha”. Se deseja que qualquer usuário da maquina tenha acesso a essa conexão, marque a opção ”Usar esse nome de conta e senha quando qualquer usuário se conectar à Internet deste computador” e para torná-la padrão para qualquer pedido de conexão feito pelo seu computador marque a opção “Tornar esta a conexão padrão com a Internet”, clique em “Avançar”;
  10. Se desejar criar um atalho na Área de Trabalho marque a opção “Adicionar um atalho para a conexão à área de trabalho” e clique em “Concluir”;
  11. Para usar a conexão clique no ícone “Claro” na Área de Trabalho ou dê um clique duplo nele em Conexões de rede, ou ainda, se o definiu como padrão, apenas abra o navegador!

Posted quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008 10:11 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Mais downloads 28/02/2008

Visual Studio 2008 Product Comparison Data Sheet: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=727bcfb0-b575-47ab-9fd8-4ee067bb3a37&displaylang=en&tm

Windows Server 2008 Security Guide: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=fb8b981f-227c-4af6-a44b-b115696a80ac&displaylang=en&tm

Microsoft SoftGrid Application Virtualization MCS Sequencing Guide: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=1c6a73b8-5da8-4a1a-838b-a41ca492c488&displaylang=en&tm

SQL Server 2000/2005 Management Pack: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=8c0f970e-c653-4c15-9e51-6a6cadfca363&displaylang=en&tm

Windows XP SP3 RC2: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=114f3599-12af-42b2-aab1-b969a62c68a7&displaylang=en&tm

Windows Server 2008 Language Packs: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=e9f6f200-cfaf-4516-8e96-e4d4750397ff&displaylang=en&tm

Office Live Workspace Update for Windows Vista: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=f8bc14e7-84cd-41b6-aa3a-5fe8985c78fb&displaylang=en&tm

Posted quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008 9:49 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Saudades do Cap. Nascimento do BOPE (Tropa de Elite)...

Quando a gente pensa que já viu de tudo, surgi isso! Alguns amigos me avisaram por e-mail, então tive que acessar e capturar umas imagens, pois parece que estão apagando as respostas...

Aposto que o Cap. Nascimento diria: Você não é profissional, é moleque!

Agora aproveito para comentar alguns pontos:

"Recentemente mudei de emprego e, durante os processos seletivos que participei, notei a importância de ter certificação MCP no currículo."

Que bom, acabas de descobrir uma realidade bem antiga de mercado.

"Apesar de, durante muitos anos, ter sido contra as provas de certificação, acabei tendo de ceder e encarar este desafio. Para isso decidi tornar-me MCP em SQL Server 2000 pois já tenho mais de cinco anos de experiência com esta ferramenta."

Boa idéia a de fazer uma certificação, mas é lamentável teres escolhido uma prova que irá prescrever em pouco tempo. Deveria ter escolhido a de SQL 2005. É  interessente procurar alguns livros para te atualizar, pois experiência em produtos ultrapassados não ajudará muito.

"Fiquei pasmo; o teste é realmente bastante abrangente, além de ser em inglês (!). Abordava itens os quais eu nunca havia trabalhado na prática, como replicação de dados e atribuição de permissão com os “roles” do sistema. Conclusão: não passei, mas por outro lado perdi o temor de não saber o que ia encontrar quando fosse realizar a prova."

Como assim? Trabalha há mais de cinco anos na área e nunca havia usado replicação ou atribuição de permissões. Com que porte de empresa trabalhavas?

"Inicialmente fui até à livraria, mas como já conhecia bem a ferramenta não encontrei um livro que fosse tão específico quanto eu esperava. Portanto, logo desisti desta alternativa e então fui procurar na internet."

Deve ter sido o mesmo problema da prova, o idioma. Certamente irias adorar os livros abaixo:
-
Microsoft SQL Server 2000 for Dummies by Anthony T. Mann (Paperback - Jan 29, 2001);
- MCSE SQL Server 2000 Administration for Dummies (with CD-ROM, covers test #70-228) by Rozanne Whalen and Dan Whalen (Paperback - April 15, 2001).

Note ainda que o segundo chega a vir com CD-ROM!!! Custam menos de US$ 30.00!

"Encontrei diversos simulados, como os transcenderes e o uCertify. Decidi por este último, pois o fabricante garante o dinheiro investido de volta caso você não seja aprovado no exame."

Minha leitura pessoal deste trecho, que natutalmente pode estar errada, foi: depois de me convencer que não sabia o suficiente para ser aprovado, optei por trapacear. Vergonhoso!!!!!

"Trabalha com tecnologia SQL Server e C# em projetos cliente/servidor e multicamadas para o grupo SHC – Citroën e mantém um blog."

Sinceramente espero que o seu trabalho com SQL não seja em nenhuma área crítica da empresa, pois se eles precisarem de algo que o "simulado" não cobriu a casa cai...

Teve uma continuação aqui ainda:

 

A melhor parte foi o logo de MCP! Parabéns!

Ainda houve todos estes comentários:

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 16:36 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Windows Server 2008 na workstation

Isto é incrível,

a aceitação do Windows Server 2008 está sendo tão grande, que já tem gente falando em usar ele como workstation:

http://blogs.zdnet.com/microsoft/?p=1218

Achei bem interessante e criativa a idéia deles para uso do WS 08, mas não tenho como concordar quanto ao Vista, que na minha opinião é um excelente sistema operacional.

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 15:28 by Carlos Fernando Paleo da Rocha&lt;br /&gt;SBS MVP in Brazil

Filed under:

Microsoft Windows SBS Server 2008 and Essential Business Server 2008 Readiness Training @ SMB Summit

Fonte: http://blogs.technet.com/sbs/archive/2008/02/23/microsoft-windows-sbs-server-2008-and-essential-business-server-2008-readiness-training-smb-summit.aspx

During the first two days of the SMB Summit this April, some of the contributors to this blog will be speaking about Windows Small Business Server 2008 and Windows Essential Business Server 2008.We will provide a first taste of the upcoming products from our unique point of view. We’ll discuss the product from a technical perspective.  We will also provide insight into possible problems you may run into and how to effectively resolve or work around them.-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
  • Are you running your business or is your business running you?
  • Are you considering buying another company?
  • Do you track Key Performance Indicators for your business?
  • Have you recession proofed your business yet?
  • Are you ready to profit from Small Business Server 2008 and Essential Business Server?
  • Have your transitioned your customers to managed services yet?
These questions and many more will be covered in detail at SMB Summit. What you don’t know can put you out of business so learn from partners who are at the top of their game.  You'll leave with a concrete action plan to grow and improve your bottom line! 

April 18-21, 2008
Omni Mandalay Hotel at Las Colinas
221 East Las Colinas Blvd.
Irving, TX 75039

What is SMB Summit 2008?

The fourth annual SMB SummitTM Conference is the one investment you should make for your company to get the strategic business and technical knowledge, plus build valuable peer relationships with other successful partners and vendors. Partners will get first hand information and knowledge on new products and services that supplement your customers' solution. It is a 4 day conference with the first 2 days focused on Windows Small Business Server 2008 and Essential Business Server. It is mix of technical content and business content.

Why should you go to SMB Summit 2008?

  • Network with other successful partners
      Surround yourself by people smarter than you
  • Get up to speed on new products and technologies
      Lead your company and customers, don’t follow
  • Leverage Vendors
      Create new relationships and engage at deeper levels
  • Invest in your company and yourself
      You have to know more to grow more
  • Learn best practices from top partners
      Save time and money by leveraging knowledge

Not sure if SMB Summit is worth the time?

The conference director, Mike Iem, and several speakers will be having a
Webcast on Feb 27th at 9:00am PST
to go over the conference, talk about
some content and answer your questions. We will also give out a Discount Code during the live meeting.
We have the Microsoft Small Business Server 2008 and Essential Business Server development team, Microsoft PSS, and MVPs presenting the latest technical and sales related content for this new software.

Highlighted sessions:

  • Mergers and Acquisitions - Learn From Partners Who Have Done it Successfully
  • How to Position and Build a Business on Managed Services
  • Key Business Productivity Indicators that Your Business Needs and How to Implement them
  • Growing Your SMB Business - A Panel of Partners Who are at the Top of Their Game
  • Is your Business Creating a Life or a Living! Or Creating a Life, not a Living!
  • VoIP for Small Businesses - Technology, Products, and Solutions
  • Virtualization – What Windows Server 2008, System Center 2007, and Hyper-v mean to you, and how to Develop your Service Offerings!

SMB Summit Preday Sessions

BladeBuilder University (BBU)
Date: April 17, 2008
Time: 8:30am - 5:00pm
Read More and Register >

Sell and Execute Perfect, Profitable Projects
Date: April 17, 2008
Time: 1:00pm - 5:00pm
Read More and Register >
Don't miss this -- it will be the first deep readiness opportunity for Small Business Server 2008/Essential Business Server!-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------Web Bug from http://rs6.net/on.jsp?t=1101989077630.0.1101840835456.151&ts=S0311&o=http://ui.constantcontact.com/images/p1x1.gifNote: The third-party web sites and conferences that are discussed in this post are managed by companies that are independent of Microsoft. Microsoft makes no warranty, implied or otherwise, regarding the information or guarantees given or provided by them.

 

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 2:22 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Instalação do Apache com SSL no Windows

O primeiro post do ano no Port 25 é uma análise técnica sobre a instalação do Apache com SSL no Windows. Ele traz um relatório que apresenta testes e documentação em laboratório. Clique aqui para acessar o post.

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 2:21 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Tafiti no Codeplex

Uma das novidades disponíveis no Codeplex é o Tafiti, uma Quick Application do Windows Live. O Tafti é uma ferramenta de pesquisa (busca e armazenamento de resultados). O aplicativo está disponível no Codeplex sob a licença MS-PL. Utiliza tecnologias Silverlight, ASP.NET Ajax, Windows Live ID e Live Search API. No mesmo post do Codeplex, há outros Quick Apps do Windows Live.

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 2:20 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Tutorial sobre criação de arquivos Open XML

Aqui vai outra dica para desenvolvedores. O portal MSDN traz um tutorial sobre criação de arquivos Open XML com Delphi. O autor é Bruno Sonnino, que aborda aspectos como: análise de um arquivo OpenXML, acesso a esses arquivos, alteração e criação de arquivos OpenXML e acréscimo de informações.

O texto tem imagens que ilustram as explicações e facilitam o entendimento. Confira aqui o tutorial na íntegra.

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 2:18 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Heroes Happen Here

A Microsoft colocou no ar uma proposta bastante interessante. Trata-se de um quadrinhos eletrônico que adapta situações reais vividas por profissionais de tecnologia da informação e desenvolvedores para o mundo dos super heróis: Heros Happens Here.
 
Os episódios serão publicados diariamente, criados a partir de sugestões. É só assinar o feed RSS para receber os quadrinhos toda vez que eentrar no ar. No site, você também pode acompanhar quadrinhos anteriores, além de participar dos rumos da história.

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 2:17 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Especificação dos formatos binários do Office

Na última sexta-feira, dia 15 de fevereiro, a Microsoft deu mais um passo em seu compromisso com a abertura de suas especificações a padrões. Ainda que muitos já se valessem de informações espalhadas pela rede de desenvolvedores Microsoft (MSDN), e empresa decidiu por compilar e tornar públicas as especificações dos formatos binários do Office (.doc, .ppt, .xls e outros). Esta informação encontra-se no portal de interoperabilidade da Microsoft. Clique aqui para o link direto.

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 2:15 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Microsoft anuncia novas ações para promover interoperabilidade
A Microsoft vai implantar quatro novos princípios de interoperabilidade para os produtos Windows Vista (incluindo o .NET Framework), Windows Server 2008, SQL Server 2008, Office 2007, Exchange Server 2007 e Office SharePoint Server 2007, além de suas versões futuras. As novas ações são as seguintes:
  1. Permitir conexões abertas
  2. Promover portabilidade de dados
  3. Aumentar o suporte aos padrões da indústria
  4. Promover maior envolvimento com clientes e com indústria, incluindo aí as comunidades dedicadas a código aberto ou sofware livre
Steve Ballmer, CEO e presidente mundial da empresa, declarou que “as medidas representam um importante passo e uma mudança significativa em nossa forma de compartilhar informações sobre nossos produtos e tecnologias”. Ballmer disse que a meta da Microsoft é ampliar a interoperabilidade, além de gerar mais oportunidades e opções para clientes e desenvolvedores de toda a indústria.O Conselho Executivo para a Interoperabilidade (IEC), uma organização composta por CIOs e CTOs de mais de 40 empresas e órgãos governamentais de todo o mundo, vai orientar a Microsoft para que a empresa possa concluir seu objetivo sob os princípios e ações propostos. Informações detalhadas sobre as ações de interoperabilidade e a relação completa das iniciativas da empresa estão no site sobre Interoperabilidade da Microsoft.

Ray Ozzie, principal arquiteto de software da Microsoft, afirmou que a iniciativa reflete a importância que os usuários individuais e empresariais atribuem à facilidade de troca de informações. A heteregenoidade tornou-se uma norma adotada pelas arquiteturas corporativas, por isso, a interoperabilidade entre aplicativos e serviços passou a ser um requisito imprescindível.

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 2:14 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Mais downloads

Windows Automated Installation Kit (Windows AIK) 1.1 Readme Document : http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=051091e8-51ea-4d2c-96b3-dc9863edebd9&displaylang=en&tm

Guidance Automation Toolkit (GAT) for Visual Studio 2008: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=b91066b3-d1d6-4990-a45f-34cf8dbdc60c&displaylang=en&tm

Guidance Automation Toolkit (GAT) for Visual Studio 2005: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=2700ed86-318c-4449-9dd2-5e1b60d1f4a5&displaylang=en&tm

Office SharePoint Server 2007 DoD 5015.2 Resource Kit: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=5d0681e7-da18-4a9f-84a0-660934f27b80&displaylang=en&tm

ISA Server Best Practices Analyzer: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=d22ec2b9-4cd3-4bb6-91ec-0829e5f84063&displaylang=en&tm

Windows Media Services 9 series for Windows Server 2003 R2: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=84523682-de49-4448-aef6-962b9fea6479&displaylang=en&tm

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 2:07 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

SkyDrive lançado oficialmente

No dia 21/02 foi o lançamento oficial do SkyDrive, ele oferece armazenamento de 5 GB para usuário do hotmail!

Ele está disponível em 38 países, dentre os quais o Brasil. Confira a lista abaixo:

Great Britain, India, and the U.S., we’re live in Argentina, Australia, Austria, Belgium, Bolivia, Brazil, Canada, Chile, Colombia, Denmark, the Dominican Republic, Ecuador, El Salvador, Finland, France, Guatemala, Honduras, Italy, Japan, Mexico, the Netherlands, New Zealand, Nicaragua, Norway, Panama, Paraguay, Peru, Puerto Rico, Portugal, South Korea, Spain, Sweden, Switzerland, Taiwan, and Turkey.

Claro que a concorrência está atenta e o Google está oferecendo um serviço de 6 GB, chamado GDrive, a um custo de US$ 20 por ano. Só 1 GB a mais???

http://skydrive.live.com/

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 1:57 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Internet Explorer 8.0

Pois é, ele já está em beta, restrito ainda, mas já está em beta. O anúncio oficial do produto, a partir do qual poderão ser divulgados mais dados será feito no mês que vêm em Las Vegas, num evento chamado Mix '08.

Fiquem atentos!

Posted terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 1:45 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Instalando o Microsoft Exchange Server ActiveSync Web Administration Tool

Esta instalação que deveria ser simples pode gerar alguns problemas se não for executada da forma correta e o principal deles é não ser possível emitir o comando de "WIPE" a um dispositivo roubado, o que é terrível!

Desta forma, posto aqui um breve tutorial para a instalação livre de erros, fornecido pelo Chris Rue (http://www.chrisrue.com/funcave).

        1.     Faça o Download do  Microsoft Exchange Server ActiveSync Web Administration Tool

        2.     Faça um backup do metabase do seu IIS (clique direito no nome do servidor em IIS -> all tasks -> backup/restore -> create backup)

3.     TEMPORARIAMENTE defina o IP do default website para “all unassigned” (se ainda não estiver)

4.     Rode o MobileAdmin.exe que você fez downloaded no passo 1.

5.     Resete o IIS de volta a forma que ele estava antes do passo 3, se aplicável;

6.     Abra as propriedades do diretório virtual ExAdmin em default website -> directory security -> Edit for Secure Communications e desmarque “Require SSL”

7.     Restarte o serviço IIS Admin

 

Se você está enfrentando problemas e não havia instalado desta forma, desinstale e instale novamente. Note que este recurso serve tanto para Pocket PCs Phone Edition, quanto para Smartphones e Pocket PCs sem a função fone (ainda que seja menos provável a necessidade para um destes).

Posted segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008 16:45 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Downloads recomendados

VSTO Power Tools v1.0.0.0: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=46b6bf86-e35d-4870-b214-4d7b72b02bf9&displaylang=en&tm

SQL Server 2005 Report Packs: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=d81722ce-408c-4fb6-a429-2a7ecd62f674&displaylang=en&tm

Automated Installation Kit (AIK) for Windows Vista SP1 and Windows Server 2008: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=94bb6e34-d890-4932-81a5-5b50c657de08&displaylang=en&tm

MSI Utility for Microsoft Application Virtualization: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=37a9e590-4f55-44ac-93e1-36eb63a09240&displaylang=en&tm

 Software Update to Support “Join Domain” Migration of Windows Small Business Server 2003 Data and Settings to New Hardware: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=64903d3c-3264-418d-9199-2963a599e268&displaylang=en&tm

Update for the 2007 Microsoft Office System (KB946691): http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=697ba2aa-0757-42c8-a530-5bd5566a54ad&displaylang=en&tm

Office SharePoint Server 2007 DoD 5015.2 Resource Kit: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=5d0681e7-da18-4a9f-84a0-660934f27b80&displaylang=en&tm

Posted sábado, 23 de fevereiro de 2008 12:31 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

WSUS 3.0 SP1

Já está disponível o download: http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?FamilyId=F87B4C5E-4161-48AF-9FF8-A96993C688DF&displaylang=en

Posted quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008 15:59 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Windows Small Business Server 2008

Amigos,

 finalmente foi divulgado o nome final do produto e sua composição. Realmente perdemos o ISA Server, mas ganhamos outro Windows Server o que nos proporcionará a possibilidade de rodas TS em Application Mode, sem o risco de fazer isto em um DC.

Sem falar que com a quantidade de consoles disponíveis no mercado hoje, com firewalls, até mesmo com o ISA, isto não chegará a ser um grande problema. Atenção apenas para o fato de que ele será apenas para 64-bits!

Aproveito ainda para informar que ainda teremos o Windows Essential Business Server, para as médias empresas:

 

Windows Small Business Server 2008

Standard

=Exchange Server 2007
=Windows SharePoint Services 3.0
=Remote Web Workplace Aprimorada
=Assinatura trial de um ano ao Microsoft Forefront Security for Exchange Server Small Business Edition
=Assinatura trial de um ano ao novo Windows Live OneCare for Server

 

Premium

=SQL Server 2008
=Windows Server 2008
 
 

Windows Essential Business Server 2008

Standard

=Exchange Server 2007
=Forefront Security for Exchange Server
=System Center Essentials 2007
=Próxima versão do Internet Security and Acceleration Server (ISA)

Premium

=SQL Server 2008
=Windows Server 2008
 
Fontes:

Posted quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008 15:50 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Dará erro no wizard para criação de certificado no dia 29/02/2008

Se você tentar rodar o wizard para criar um certificado digital para o acesso seguro a seu SBS no dia 29/02/2008, verá este erro

clip_image002

Por que? Simples. Para a criação do certificado o SBS calcula uma data de validade de 5 anos, mas altera apenas a parte do ano na data. Ou seja, ele calcularia a validade para 29/02/2013, mas não existe dia 29/02 no ano de 2013, daí o erro.

Para contornar este erro, se você precisar rodar o wizard nesta data, selecione "Do not change current Web server certificate".

Tudo voltará ao normal no dia 01/03/2008.

Posted sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008 11:04 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Erro quando se tenta aprovar o Silverlight 1.0 através do Update Services

Caso você receba esta mensagem de erro quando for tentar aprovar o Silverlight 1.0...

Simplesmente clique em "Continue" e siga normalmente. O erro ocorre porque há dois links no download e apenas um KB, mas isto não afetará em nada sua instalação.

Posted sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008 11:00 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Problemas com o Symantec Endpoint Protection 11.0

Todos sabem que não sou fã da Symantec, mas esta semana ouvi muito falar em problemas causados por ela, principalmente pelo Symantec Endpoint Protection 11.0, então resolvi postar aqui soluções apontadas pela própria Symantec para dois dos problemas mais comuns.

1) DHCP: computadores clientes de redes SBS não conseguem receber endereços de IP via DHCP, mas se o IP for determinado manualmente funciona tudo de forma normal;

2) Acesso às pastas compartilhadas: os computadores clientes perdem a conexão com as pastas compartilhadas após um determinado período de tempo. Apenas rebootando o servidor este problema é resolvido.

Este problemas foram documentados aqui: http://www.symantec.com/business/support/endpointsecurity/sep11_faq_customer-installations-issues-with-resolutions_int_112007%20partner(3)).pdf

Este documento da Symantec resolve o problema das pastas inacessíveis: http://service1.symantec.com/SUPPORT/ent-security.nsf/docid/2007102613484948

O documento não diz se também resolve o problema com o DHCP e como não uso Symantec, não pude testar. Quem usar ele e puder testar, favor postar aqui o resultado.

Posted sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008 10:52 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Códigos dos Aeroportos

Você já teve curiosidade de saber a qual aeroporto correspondia aquele código em seu plano de viagem?

Eu também e encontrei um site que mostra exatamente isto: http://www.world-airport-codes.com/

Posted sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008 10:45 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Aquecedor Solar Composto de Embalagens Descartáveis

Sei que este tópico foge em muito da linha que costumo abordar no blog, mas quando conheci o site do José Alcino Alano achei a idéia tão brilhante que decidi compartilhar como vocês...

Original em: http://josealcinoalano.vilabol.uol.com.br/manual.htm

Manual Sobre a Construção e Instalação do

 

Aquecedor Solar Composto de Embalagens Descartáveis

(Lixo Vira Água Quente)

 

                         Elaborado por: José Alcino Alano e Família

                                  Cidade:  Tubarão - Santa Catarina               

                                  e-mail :  josealcinoalano@ibest.com.br

                               

                         Para baixar ou imprimir este manual, acessem:

         http://josealcinoalano.vilabol.uol.com.br/manual.htm

                                    

   

 ATENÇÃO: Acessem www.pr.gov.br/meioambiente/pdf/solar.pdf e terão um manual deste projeto, elaborado e disponibilizado a todos pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Paraná.   Nossos agradecimentos, não só por investirem na divulgação e implantação do Aquecedor Solar com Descartáveis no Paraná, mas sim, pela grandeza e sensibilidade de terem a visão de que, os problemas Sócio-Ambientais não tem fronteiras e que dizem respeito a todos.     Um agradecimento especial também à CELESC - Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A., que através da Responsabilidade Social firmamos uma parceria, viabilizando o Aquecedor Solar para toda Santa Catarina.        Esperamos através dos textos, diagramas e fotos, repassarmos dentro das nossas limitações, todas as informações necessárias á construção e instalação do aquecedor . Contamos com a criatividade  e boa vontade de todos, na aplicação e em melhorias no projeto, e que cada um adapte-o as suas necessidades. Sucesso !!                                                    Sumário

                                                        

     1-   Apresentação

 1.1-Histórico

           1.2-Finalidade

           1.3-Cuidados especiais” 

  

2-   Como funciona um Aquecedor Solar

           2.1-Circulação por termo sifão

           2.2-Circulação forçada

         

3-   Produzindo os componentes do conjunto

     3.1-Passo a passo na construção do coletor solar

     3.2-Caixa d’água ou reservatório 

     3.3-Isolamento térmico da caixa ou reservatório   

4- Tópicos referentes à instalação do conjunto

     4.1-Dimensionar o projeto conforme o consumo e região do país

     4.2-Suportes de fixação para o coletor e da caixa ou reservatório

         4.3-Isolamento térmico dos dutos de cima do coletor, até a caixa ou reservatório            4.4-Distância entre a caixa ou reservatório

     4.5-Misturador de água quente/fria, simples mas prático

     4.6-Instalação do controle  eletrônico de temperatura ao chuveiro

          4.7-Tempo necessário de exposição solar com eficiência térmica  

  

5- Considerações finais e fotos dos equipamentos de corte

     1-Apresentação       1.1-Histórico

 

      Somos conscientes das facilidades e conforto que toda essa gama de embalagens  nos proporciona, mas é visível o impacto ambiental que causam quando descartadas de maneira errada e irresponsável. Com o propósito de dar um destino útil às embalagens pet , caixas tetra pak, bandejas de isopor, sacolas plásticas, etc., surgiu-nos a idéia de aplicá-las num aquecedor solar alternativo, em sintonia com nossa preocupação na adoção, sempre que possível, por sistemas ecologicamente corretos.

        Em conseqüência dos resultados obtidos, com um projeto extremamente simples e barato, sentimos que poderíamos dar um destino coletivo, à implantação do mesmo.

        1.2-Finalidade

 

      Economizar energia elétrica, beneficiar o meio ambiente com uma reciclagem direta sem qualquer processo industrial nos descartáveis, nosso projeto tem também como objetivo, conscientizar a todos de que todas essas embalagens (pós-consumo) podem ter aplicação útil no lado social. O registro junto ao INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) se fez necessário para garantir a finalidade social e, que se Deus quiser, juntos conseguiremos proporcionar uma melhor qualidade de vida ao maior número possível de pessoas, com um pouco mais de conforto e dignidade. Nosso propósito, jamais foi o de extrair dividendos na comercialização do mesmo, mas sim, quem sabe, gerar renda e empregos em cooperativas de catadores, instituições, etc. Através dos contatos pessoais e do grande número de e-mails que recebemos, são claras as preocupações das pessoas, tanto com o meio ambiente quanto aos problemas sociais que muito nos afligem, porém dispostas a se envolverem não só com o nosso projeto, e sim, com tudo que contribua com o consumo sustentável e inclusão social. Talvez pela simplicidade do projeto, o mesmo vem sendo implantado por ongs, universidades, empresas, clubes de serviços, em várias instituições e habitações de famílias com baixa renda. Convocamos aqueles que não queiram instalar o nosso projeto e que tenham melhor poder aquisitivo, a instalarem outro tipo de Aquecedor Solar. Há excelentes sistemas no mercado.      Desfrutem dessa energia gratuita e integrem-se também aos que vêem o planeta como um todo, adotando como filosofia á preservação do meio ambiente. Esse ecossistema frágil que não deve ser agredido, sob pena de respostas nada frágeis.     Não é possível que sejamos tão imediatistas e irresponsáveis, ao extremo de comprometermos os destinos não só dessa, mas principalmente das futuras gerações. 

    Recomendamos o excelente livro “Mundo Sustentável”, do jornalista André Trigueiro, recém lançado em todo Brasil. O mesmo contém uma série de projetos e informações, com soluções interessantes, para diversos problemas Sócio-Ambientais.

 

      1.3- “Cuidados especiais

 

    Observação importante se faz necessária no cuidado que devemos ter no manuseio com as garrafas pet, caixas tetra pak, enfim, com o lixo como regra.           As precauções são quanto à procedência das embalagens,  com o propósito de evitarmos o contágio de doenças extremamente graves, um exemplo o contato com a urina de ratos, que causa  a leptospirose.  Em caso de dúvidas informe-se junto à vigilância sanitária, secretaria de saúde de seu município ou com pessoas qualificadas sobre os cuidados que devemos ter.

 

2-Como funciona um Aquecedor Solar

 

      2.1-Circulação por termo sifão

 

     O principio de funcionamento por termo sifão é o que melhor se adapta á sistemas simples, como ao nosso projeto. Desde que, tenhamos a possibilidade de instalarmos o coletor solar com a barra superior do coletor, ligada ao retorno de água quente (9), sempre abaixo do nível inferior (fundo) da caixa ou reservatório, como indica o diagrama nº1, sendo o ideal 30cm o mínimo e no máximo 3m essa diferença.                                                           Diagrama nº 1        

                    

  

Essa diferença de altura é necessária para garantir a circulação da água no coletor, pela diferença de densidade entre a água quente e a fria, sendo que á medida que a água esquenta nas colunas do coletor, ela sobe para a parte superior da caixa ou reservatório, pressionada pela água fria, que por ser mais pesada flui para a parte inferior do coletor empurrando á água quente para a parte de cima da caixa ou reservatório. Esse processo permanece enquanto houver radiação solar. Efeito idêntico aos aquecedores convencionais do mercado com sistema termo sifão, diferenciando-se apenas nos materiais aplicados na sua fabricação.

      

     2.2-Circulação forçada

             

     Sistema em que o coletor fica mais alto do que a caixa ou reservatório, um exemplo é o aquecimento de piscinas. Esse sistema é dotado de um termosensor, responsável pelo acionamento de uma motobomba. Ou seja, assim que o coletor solar estiver produzindo água quente e atinja a uma temperatura pré-estabelecida, o termosensor aciona a motobomba efetuando a troca de água quente pela fria no coletor e desligando a motobomba, até que o aumento da temperatura acione novamente o termosensor.

Esse ciclo repete-se enquanto tiver radiação solar suficiente para o aquecimento. 

     Faz-se necessário á instalação de uma válvula de retenção (5), para que nos horários sem radiação solar sobre o coletor, evite o ciclo inverso, já que a água do coletor está fria e mais pesada do que a água da piscina, caixa ou reservatório, senão o coletor funcionará como um dissipador de calor, o que esfriará toda água quente armazenada ou sendo aquecida por aquecimento elétrico complementar, quando disponível no sistema.   

 

                                                       Diagrama nº 2 

                       

 

3- Produzindo os componentes do conjunto  

 

     3.1-Passo a passo na construção do coletor solar

 

     O coletor solar é o componente que merece especial atenção, por ser o mesmo  responsável direto, para o bom desempenho de um sistema de aquecimento solar.      

     Nosso coletor solar diferencia-se dos demais, no que tange aos materiais utilizados na sua construção e rendimento térmico. Com intuito de baixar custos, utilizamos nas colunas de absorção térmica, tubos e conexões de PVC, menos eficiente do que os tubos de cobre ou alumínio aplicados nos coletores convencionais. As garrafas pet e as caixas tetra pak, substituem a caixa metálica, o painel de absorção térmica e o vidro utilizado nos coletores convencionais. O calor absorvido pelas caixas tetra pak, pintadas em preto fosco, é retido no interior das garrafas e transferido para a água através das colunas de PVC, também pintadas em preto. A caixa metálica com vidro ou as garrafas pet, tem como função proteger o interior do coletor das interferências externas, principalmente dos ventos e oscilações da temperatura, dando origem a um ambiente próprio. Apesar de simples, contém detalhes indispensáveis na sua confecção e no seu funcionamento.

     O dimensionamento do coletor solar em relação à caixa d’água ou acumulador, é importantíssimo. Para limitarmos a temperatura a níveis que mantenham a rigidez do PVC (temperatura máxima de 55ºC),  sem causar o amolecimento dos mesmos, e por conseqüência comprometer a estrutura do coletor solar na parte superior, causando vazamentos. No capítulo 4, item 4.1-Dimensionar o projeto conforme o consumo e região do país, encontrarão as informações de como dimensionar o projeto.

Obs.: Cuidado também com a caixa d’água ou reservatório, se os mesmos forem de materiais com limites de temperatura . 

     3.1.1-Escolha das garrafas pet, como e qual tamanho cortá-las

 

     Três são os tipos de garrafas que utilizamos na construção do mesmo, dando preferência às garrafas transparentes (cristal) lisas (retas), cinturadas de Coca e de Pepsi.         Estamos testando algumas garrafas verdes, que aplicamos num coletor solar e com os resultados alcançados semelhantes ás do tipo cristal. Como a cor verde absorve calor, supostamente causará a degradação da garrafa mais rapidamente, comprometendo a sua transparência. Mas queremos deixar claro que não temos a confirmação de tal degradação, já que as utilizamos a pouco tempo. Como informação, o primeiro coletor solar que instalamos em nossa residência, foi feito com garrafas lisas (retas) tipo cristal, e completou em Abril de 2006 três anos e meio. Nota-se que as mesmas apresentam dilatações entre as garrafas, prejudicando a vedação entre elas, o que não ocorreu com o outro coletor feito á três anos, com garrafas cinturadas (Coca, Pepsi, Sukita).

      Para facilitar o corte  das garrafas, sugerimos um gabarito simples, ou seja, corte  2 pedaços de tubos em PVC de 100mm: 1 com 29cm e o outro com  31cm . Em seguida faça um corte longitudinal nos 2 tubos, possibilitando a introdução da garrafa no mesmo, definindo o tamanho da garrafa a ser cortada. Sugestão : cortem com estilete.

O tubo de 29cm servirá de medida para o corte das garrafas lisas e as de Pepsi e o  tubo de 31cm, apenas para o corte das garrafas de Coca.      Fotos abaixo : 

                                   Obs.: Mesmo as garrafas de Pepsi e de Coca apresentam tamanhos diferentes por região,   

         em razão das matrizes onde são sopradas.       

Sugestões: após o consumo do refrigerante, lavem a garrafa e deixe escorrer a água.  Leve à geladeira por 2min sem a tampa e ao retirar da geladeira, tampe-a rapidamente. O ar frio no interior da garrafa voltando à temperatura ambiente, causará o aumento do volume, pressurizando a mesma e eliminando o risco de auto-amassar-se quando guardada em lugar frio, até a sua aplicação no coletor solar.

Caso tenham poucas garrafas e entre elas algumas amassadas, poderão aproveitá-las. Adicionem 100ml de água fria, tampe-a e aqueça-a no microondas por 45 segundos. Ao retira-la do forno, gire a mesma na horizontal por uns 10 segundos, deixe-a em pé e só depois com cuidado desenrosque a tampa lentamente para liberar o vapor. Joguem a água fora e deixe a garrafa esfriar sem a tampa. Mas fica a pergunta, porque não usar água quente? - Porque a garrafa sem a pressão do vapor como sustentação, ao receber a água quente deforma-se ainda mais. 

Obs.: Nessa operação protejam-se com óculos de proteção, luvas, avental, e em local longe o suficiente de outras pessoas, especialmente crianças.

     

     3.1.2- Caixas tetra pak de 1 litro (de leite, sucos, etc.)

 

     As caixas tetra pak têm em sua composição, 5% de alumínio, 20% de polietileno e 75% de celulose, o que dificulta sua coleta como apenas papel, exigindo portanto equipamentos especiais na separação desses três materiais. São poucas as empresas especializadas em tal processamento, o que desestimula os catadores, apesar de campanhas do principal fabricante (Revista Superinteressante Julho/2004, página 79). A aplicação delas em nosso projeto oferece excelentes resultados, pois a combinação dos três materiais evita que se deformem na temperatura a que serão submetidas, dentro das garrafas, ao contrário se optássemos por papel comum. Vale lembrar que, quando vazias as caixas devem ser abertas na parte de cima, lavadas e deixadas a escorrer a água, caso contrário, teremos a formação de microorganismos e forte mau cheiro. Para guarda-las, devem ser planificadas, ou seja, achatadas, para tanto basta descolar as orelhas laterais em seus quatro cantos e apertar no corpo da embalagem, deixando-a pronta para os cortes e dobras, diminuindo assim o volume e ocupando menos espaço na estocagem.

Devido á umidade nas caixinhas, é normal a formação de condensação (umidade) no interior das garrafas, nas primeiras horas de exposição ao sol do coletor solar.

     Com o propósito de simplificar o corte nas caixas tetra pak, adotamos um único tamanho para os diversos tipos de garrafas, ou seja com 22,5cm de comprimento (Fig.1), e com mais 1 corte de 7cm na parte de baixo da caixa  (Fig.2), que servirá de encaixe do gargalo da próxima garrafa. Devemos dobra-la aproveitando os vincos das laterais da mesma (Fig.3), e com mais duas dobras em diagonal na parte de cima (Fig.4), se amolda à curvatura superior interna da garrafa, dando também sustentação à caixa, mantendo-a reta e encostada no tubo de PVC.   Façam todos os cortes e dobras antes da pintura.

       Devemos pintá-la com tinta esmalte sintético preto fosco, secagem rápida para exteriores e interiores, usada para ferro, madeira, etc. Mas evitem a compra em spray, torna a pintura muito mais cara. Dêem preferência a latas de 1kg, utilizem na aplicação da tinta um rolo de pintura ou pincel. Para um melhor aproveitamento da tinta, espalhem as caixas devidamente planificadas lado a lado, pintando várias de uma só vez.

Obs.: Não usem tinta com brilho, pois comprometerá o desempenho do coletor, uma vez que os raios solares serão em parte refletidos. 

           Fig. 1                                      Fig. 2                                    Fig. 3

                                 

                            Fig. 4                                               Fig. 5

                                                 

   

     3.1.3- Corte,  pintura dos tubos, e  montagem do coletor

    

    Os tubos das colunas do coletor solar, devem ser cortados de acordo com os tipos de garrafas disponíveis. Vejam abaixo à medida que melhor se enquadra:                        

                   100cm- para colunas com 5 garrafas cinturadas (Pepsi,Sukita)

                   105cm- para colunas com 5 garrafas de Coca                   Para as garrafas retas, como há muitos modelos, sugerimos que selecionem e                    encontrem a medida necessária.          

    O motivo de aplicarmos no máximo 5 garrafas por coluna, visa não dificultar a instalação do coletor solar em relação à altura da caixa d’água ou reservatório, conforme abordado no item 2.1- Circulação por termo sifão, pois aqui no sul do país exige-se uma maior inclinação em razão da latitude local. Citamos como exemplo Tubarão/SC, cidade onde moramos a latitude é 28º28’ S, enquanto que em Fortaleza, a latitude é 3º43’ S.

Voltaremos ao assunto no item 4-Tópicos referentes à instalação do conjunto.    

     Antes de pintarmos os tubos das colunas com a mesma tinta aplicada nas caixas, devemos isolar com fita crepe de 19mm as 2 extremidades, onde depois de pintados e a tinta seca, retira-se á fita para o devido encaixe nas conexões tipo te.

Os tubos de 20mm(1/2) de distanciamento entre colunas, devem ser cortados com 8,5cm e sem pintura. Medida padrão a todos coletores, não importando os tipos de garrafas.

Mas, caso queiram fazer os barramentos superior e inferior mais reforçados do coletor solar e com melhor circulação, apliquem conexões do tipo te com redução de 25mm(3/4) para 20mm(1/2), e os distanciadores entre colunas com tubos de 25mm(3/4) cortados com  8cm. 

     A montagem é muito simples, se seguirmos a ordem na colocação dos componentes, e tendo o cuidado de usarmos o adesivo, somente nos tubos e conexões da parte superior do coletor onde circula a água quente.  Na parte inferior devemos apenas encaixá-los com a ajuda de um martelo de borracha, tornando a manutenção, se necessário, simplesmente desencaixando a barra inferior sem comprometer o tamanho das colunas, pois caso fossem coladas teriam de ser cortadas, e  com  a  perca  de  todas  as  conexões  e dos tubos  de  distanciamento.

    Evitem dores de cabeça, a qualidade de todos os materiais aplicados no projeto é  fundamental. Fiquem atentos, algumas formas de economizar podem custar caro.

     Ao iniciarmos a montagem do coletor solar, devemos proceder à colagem  das três peças da Fig.1, repetindo a operação no número de colunas do coletor solar.  Colem um conjuntinho ao outro até formar 5 colunas. Em seguida insiram as garrafas e as caixas tetra pak (fig.2) nas 5 colunas, não esquecendo de fechar a última garrafa de cada coluna, cortando outra garrafa, mas na parte de cima, do lado da tampa. A seguir, com  o barramento inferior previamente montado (Fig.4), é só encaixar e fechar esse módulo.

     Recomendamos que para regiões muito frias, devemos preencher a parte de baixo, entre a garrafa e a caixa tetra pak (Fig.3), com algum tipo de isotérmico que não absorva umidade (exemplos: rótulos plásticos, sacolas plásticas).

     A razão de optarmos  por módulos de 5 colunas, é quanto ao manejo, torna-o extremamente fácil carregá-lo até o local de instalação.

Devemos montar um coletor solar com no máximo com 25 colunas, ou sejam 5 módulos. Este cuidado é para evitarmos tenções nos barramentos, trincando alguma conexão e a possível acumulação de bolhas de ar no barramento superior, o que compromete a circulação da água no coletor solar.

    A 1ªgarrafa de cada coluna deve ser vedada, com tiras de borracha (ex.: câmaras de ar) ou fita auto-fusão, pois evita a fuga de calor do interior da coluna e impede que o vento gire as garrafas, tirando as caixas tetra pak da posição voltada para o Sol, comprometendo o rendimento do coletor solar.       Para uma melhor visualização, montaremos a seguir,  passo a passo com fotos,

 2 colunas de um coletor  solar:  

 

                  Fig.1                                   Fig.2                                  Fig.3

                           

 

                  Fig.4                                   Fig.5                                  Fig.6         

                           

 

Duas colunas (Fig.6) com 4 garrafas  retas  montadas.  

  

    

     3.2- Caixa d’água ou reservatório

        

     A própria caixa d’água existente no local, pode ser aproveitada no fornecimento de água quente e fria, desde que a mesma tenha a capacidade igual ao dobro da água a ser aquecida. Tomaremos como exemplo uma família com 4 pessoas, onde o consumo médio diário é de mais ou menos 250 litros de água quente. O recomendável é que a caixa seja de 500L, já que usaremos como reservatório e fornecimento de água quente, a metade superior da caixa no sistema de aquecimento solar, e a metade inferior o fornecimento de água fria. Atenção: este sistema em que a caixa d’água fornece água quente e fria, devemos utiliza-lo somente em locais em que o abastecimento de reposição é confiável.Motivo: observe que o misturador alternativo (pág. 18) está conectado acima do retorno de água quente, portanto se a água consumida não for reposta faltará água quente para o consumo, mas não no(s) coletor(es) solar(es). Com referência a saída para consumo de água fria não há um limitador de consumo, o que oferece riscos de superaquecimento no(s) coletor(es). Portanto, em caso de dúvidas quanto á reposição de abastecimento, adote uma caixa d’água para água quente com o volume acima da quantia a ser aquecida.Ex.: Para aquecer 200 litros, utilize uma caixa de 250 a 300 litros. O excedente é água fria que será utilizada, principalmente no verão, no misturador alternativo.    Nos casos em que a pressão da água no abastecimento de reposição é muito forte, não esqueçam de instalar o redutor de turbulência, citado no Diagrama nº1, item 4, à saída da torneira bóia. Ele tem como função, direcionar a água fria de reposição ao fundo da caixa d’água, sem causar turbulência, evitando a mistura da água quente com a fria. Através do diagrama nº3, iremos descrever o seu funcionamento. O item 2, é apenas um pedaço de tubo com diâmetro variável, pois depende da torneira bóia a ser utilizada e que tem a função de direcionar a água até 5cm do fundo do 2º tubo, item 3, de 50mm. Esse tubo tem a parte inferior fechada e com 20 furos de 10mm ao redor do mesmo. Mas atenção, as furações devem ser feitas apenas no corpo central do tubo, deixando sem furos, 3cm na extremidade superior e 5cm na parte inferior (tampado). Item 4, tubo de 100mm que serve de condutor para a água sem turbulência.  

Porque reduz a turbulência ?

O jato d’água liberado pela bóia através do item 2, é dirigido até o fundo do item 3, causando um turbilhonamento no interior do mesmo, retornando para cima, mas liberando a água pelo os furos laterais.  Essa água liberada do item 3, já atenuada,  é dirigida ao fundo da caixa, através do tubo de 100mm, item 4, devidamente recortado em forma de dente de serra (dentes em média de 20mm), apoiado no fundo da caixa e encostado à parte de baixo da bóia.                                                  Diagrama nº 3:

     Se possível, instalem os pontos de consumo próximos à caixa ou reservatório, o que diminuirá o desperdício de água na tubulação, até que chegue a água quente no local.

     Sendo a caixa ou reservatório responsável por acumular a água quente, faz-se necessário um bom isolamento térmico. Nos acumuladores convencionais de mercado, usam-se isotérmicos de alta eficiência. Tais acumuladores, em sua maioria dispõem de aquecimento complementar com energia elétrica ou a gás, para os dias encobertos ou chuvosos, controlados por termostatos que acionam este recurso sempre que a água fique  com a temperatura abaixo do pré-estabelecido pelo usuário.

     O nosso projeto por ter a característica de torná-lo viável economicamente a todos, não dispõe desse aparato, sendo os mesmos substituídos por chuveiro elétrico com controle eletrônico de temperatura, ou chuveiro elétrico comum com o recurso de um controlador com ajuste eletrônico de temperatura, conectado em série à entrada de energia elétrica do chuveiro. Comum no mercado, eles facilitam a regulagem da temperatura ideal de banho, sem a necessidade de variar o fluxo de água no registro.

Mais um detalhe importante, gasta-se energia elétrica somente na água consumida.

     O aproveitamento de materiais disponíveis basicamente em todas as regiões, será de extrema importância. Aplicamos nosso projeto, em nossa residência, uma caixa plástica de 250 litros somente como reservatório de água quente, mas isso não indica que caixas de outros materiais sejam dispensadas. Porém tenham muito cuidado, não usem recipientes que continham produtos químicos, pesticidas, inseticidas, etc., pois mesmo que bem lavados continuarão contaminados e oferecendo riscos em potencial  à saúde. Portanto evitem transtornos, tendo a certeza da origem dos mesmos.

 

    3.3- Isolamento térmico da caixa ou reservatório

 

     Quanto ao isolamento térmico, há inúmeras opções. Dentre tantas destacamos o isopor encontrado em diversas embalagens de supermercados, dessas que vem com frios (ex.com queijo, presunto, etc.), em eletrodomésticos/eletrônicos e também as bolsas plásticas, papéis, como sendo uma alternativa para quem reside no meio urbano. Em outras regiões temos também ótimos isotérmicos, ou sejam: serragem, cascas de trigo, cascas de arroz, grama seca, etc.. Mas sem umidade.

    Podemos encher caixas tetra pak de 1L com esses isolantes, fechando-as novamente, resultando cada uma num bloco isotérmico. Para fixarem esses blocos na caixa ou reservatório usem cola ou fita adesiva, enfim do modo que você achar melhor, tomando o cuidado de preencherem os espaços entre as caixinhas, quando fixadas em recipientes redondos ou de cantos arredondados, com sacolas plásticas, papéis, etc..

Vale alertar que se a caixa ou reservatório ficar ao ar livre, deverá a mesma ter uma proteção (lona plástica) contra a umidade, ou caso contrário, esse tipo de isolamento térmico será danificado. Ele é mais recomendado, quando possível, embaixo do telhado.

Como a reposição de água fria é feita no fundo da caixa ou reservatório, não é necessário o isolamento térmico desse local. Outro tipo de isolamento térmico simples e eficaz, porém mais caro, é colocarmos uma caixa d’água dentro de um compartimento feito de madeira, tijolos, ou mesmo dentro de uma outra caixa maior, com folga suficiente nas laterais de no mínimo 6cm, para o devido preenchimento com qualquer um dos isolantes acima citados, nesse caso procurem colocar os isotérmicos dentro de sacolas de supermercado ou sacos plásticos, pois facilitará caso necessitem retirar o isolamento para uma possível manutenção. Apliquem o isolamento térmico, somente após ter feito todos os furos e ligações necessárias à instalação do conjunto e não devemos esquecer que é também obrigatório o isolamento da tampa da caixa.

 

4-Tópicos  referentes  à instalação do conjunto 

     4.1- Dimensionar o sistema conforme o consumo e região do país

 

     Ao botar em prática o projeto em outubro de 2002, construímos  um coletor solar com 100 garrafas pet, 100 caixas tetra pak de 1 litro, dispostas em 25 colunas  com 4 garrafas cada, totalizando uma área útil de absorção térmica de 1,80 m2. Usamos uma caixa plástica de 250 litros na função de reservatório, revestida com isopor de 20 mm.  Vale ressaltar que essa espessura de isolamento térmico, não é  suficiente para manter ou armazenar a água quente em regiões frias por muito tempo.

     Como foi instalado praticamente no verão, e com uma exposição solar em torno de  6 horas, aquece a água na parte superior da caixa até 52 ºC, sendo necessário misturar com água fria. Mas ao chegar o inverno aqui em Tubarão, a temperatura da água fria na caixa que no verão fica em torno de 22 à 25ºC, no inverno gira entre 13 à 16ºC. Em conseqüência dessas diferenças entre as estações do ano e a redução da radiação solar no inverno, a eficiência térmica caiu dos 52 ºC no verão para no máximo 38 ºC no inverno e

com uma quantia muito pequena de água nessa temperatura.

     Corrigimos o problema da falta de água quente, construindo mais um coletor com as mesmas dimensões do primeiro. Mesmo no inverno, lógico em dias ensolarados, os dois coletores suprem a demanda de água quente, em nosso consumo normal de 4 pessoas, se consumida até às 20h, mas com temperatura máxima de 38ºC. Para simplificar o dimensionamento, sugerimos que instalem uma garrafa para cada litro de água a ser aquecida. Ex.: para aquecermos 200 litros d’água utilizaremos 200 garrafas e 200 caixas tetra pak, o suficiente para uma família de 4 pessoas e com banhos que não ultrapassem 8 minutos. 1)    O item 7-pescador de água fria, do Diagrama nº1, é uma alternativa interessante, que tem como função variar o volume de água a ser aquecida. Nada mais é do que uma curva de PVC com um pedaço de tubo, acoplados ao flange que leva a água fria até coletor solar. Com esse recurso, o volume de água abaixo do nível escolhido não será aquecido, dando-nos a opção de escolhermos a quantia e a temperatura que desejarmos. Opção ótima num protótipo como laboratório em experiências escolares.2)    O item 6-pescador de água quente, do Diagrama  nº1,  deve ser feito com uma mangueira de borracha, dessas usadas em máquinas de lavar louças, ou  com eletroduto flexível amarelo. Sua função é a de acompanhar a variação do nível da água, coletando sempre da parte mais quente. Fixe uma ponta ao flange da saída para consumo e a outra ponta a uma bóia, com o tamanho suficiente para manter o pescador em cima do nível superior. Para evitarmos problemas no coletor solar com a falta d’água de reposição, devemos limitar a descida do pescador de água quente,  sempre acima do nível de retorno da água quente do coletor solar.

Com este simples desenho, procuramos dar uma idéia de como funcionam ambos os pescadores.                                                                                                               

     Diante ao exposto, sugerimos que cada um encontre o dimensionamento mais próximo às necessidades de consumo em cada habitação, pois cada projeto requer a observação de diversos fatores.

Exemplos : 1) Posição do coletor solar em relação ao norte geográfico

                   2) Inclinação do coletor solar em relação à latitude

                   3) Região e local a ser instalado                   4) Procurem instalar uma torneira bóia de alta vazão, já que a mesma repõe a

                       água consumida rapidamente.            

Obs.: Para encontrarem a latitude que você precisa ou mora, acessem o site:                                           www.aondefica.com/lat_3_.asp    

        Sobre os furos a serem feitos na caixa,  sugerimos como simples referências, os percentuais relativos a uma caixa, para água quente e fria : 

    Este simples diagrama demonstra as ligações dos coletores e os desníveis.

 

  

  4.2- Suporte de fixação do coletor solar

 

     Fica a critério de cada um o material a ser usado como suporte de fixação do coletor solar, mas indicamos que pelo menos os dois barramentos sejam amarrados a barras de cano galvanizados de ¾, ou a algo que garanta o alinhamento do coletor

    Para evitarmos que bolhas de ar comprometam a circulação da água no coletor, é necessário um desnível de 2 cm para cada metro corrido, sem curvas nos barramentos. Confiram no diagrama nº 4                                              Digrama nº 4

    Caso queiram fixar direto sobre o telhado sem levar em conta a latitude local, deverão  instalar o coletor solar com no mínimo 10º de inclinação e voltado para o norte geográfico o mais próximo possível, e que terão de aumentar a área quadrada de absorção solar, ampliando o coletor para compensar a perca por posicionamentos.

    É oportuno ressaltar que quase todos os problemas de eficiência térmica de qualquer aquecedor solar, deixam de existir à medida que nos aproximamos do equador. 

    Ao darmos a preferência pelo sistema de circulação por termo sifão, é obrigatório que o fundo da caixa ou reservatório térmico, fique sempre acima em relação á parte superior do coletor solar (conforme item 2.1- Circulação por termo sifão), o que cabe a cada um escolher a melhor alternativa para o local, sem esquecer que ao falar em caixa ou reservatório, estamos falando de peso, portanto mais uma vez, não improvise em lugares duvidosos que possam ruir e causar sérios problemas. (Lembre-se que cada litro d’água pesa 1 quilo)  

 

     4.3- Isolamento térmico dos dutos de cima do coletor, até a caixa ou reservatório

 

     Envolvemos o barramento superior do coletor e o tubo que leva água quente até a caixa, com isopor, prendendo o mesmo aos tubos com tiras cortadas de garrafas  pet verde. Obs.: O isopor não resiste por muito tempo exposto ao sol.

      Nos últimos projetos instalados, não isolamos mais o barramento superior, apenas pintamos com tinta preto fosco, da mesma utilizada no restante do projeto. O resultado é o mesmo e simplifica bastante.                                     PROJETO INSTALADO NA COMBEMTU                             Comissão do Bem Estar do Menor de Tubarão

                                                                                              

     

     4.4- Distância entre o coletor e a caixa ou reservatório 

     O mais próximo possível. Atentem para esse projeto compacto.  

   4.5- Misturador de água quente/fria, simples, mas prático

 

     Se no local a ser implantado o sistema de aquecimento solar, existir instalações para água quente e fria, requer apenas proceder á ligação da caixa ou reservatório, à instalação de água quente. Mas onde a distribuição de água do imóvel é somente com água fria, sugerimos um misturador muito simples e eficiente, construído com tubos e conexões em PVC. Indicado para o chuveiro, mas com algumas modificações, poderá integrar os outros pontos de consumo da casa, tais como, cozinha, tanque, lavabo.

O diagrama nº5, detalha o misturador de uma forma objetiva :

                                                 Diagrama nº 5

                

    

 4.6- Instalação do controle eletrônico de temperatura ao chuveiro elétrico

 

     As razões da instalação do controle eletrônico ao chuveiro elétrico, foram descritas no item (3.2- Caixa  d’água  ou  reservatório).

Quanto ao esquema de ligações do controle eletrônico, existem no mercado diversos modelos e marcas, contendo todos as instruções de instalação do mesmo. 

 

     4.7- Tempo necessário de exposição solar com eficiência térmica

 

     O aquecedor solar em dias ensolarados, atinge a temperatura máxima, após 6h no verão e após 5h no inverno. Somente a partir das 10 horas da manhã, é que começamos a notar o aumento da temperatura da água. Mesmo em dias encobertos, mas não chuvosos e dependendo da região, pode ter um rendimento satisfatório  e  parcial  economia de energia elétrica.    

    

  5-Considerações finais e fotos dos equipamentos de corte 

     Com esse simples projeto, esperamos contribuir na conscientização das pessoas, o que juntos poderemos fazer pelo meio ambiente e pelo os graves problemas sociais.

     Imaginem o volume de caixas tetra pak, garrafas pet e outros descartáveis, que poderemos tirar do meio ambiente, com a reciclagem direta na aplicação no aquecedor solar, ou em outros projetos existentes como, na fabricação de telhas, mantas térmicas, tubos para esgoto, vassouras, etc.,. Pesquisem nos sites de busca sobre Aquecedor Solar, e encontrarão excelentes páginas sobre o assunto.   

             

 

       

 

   

 

       

 

     

 “Não é necessário á força da lei para agirmos certo, sejamos fiscais de nós mesmos”.

 

     Conheçam um pouco de nossa cidade Tubarão, acessando :  

                   www.tubarao.sc.gov.br

  

TRATAMENTO DE ÁGUA SEM PRODUTOS QUÍMICOS

 

Caros amigos.

 

     Diante da simplicidade e utilidade de um projeto para tratamento de água contaminada sem produtos químicos, que tomamos conhecimento através do Jornal da Band no dia 06/01/05, resolvemos entrar em contato com a Profª.Dra. Dejanira de Franceschi de Angelis, pesquisadora da UNESP, afim de parabenizar a ela  e sua equipe, ao mesmo tempo solicitar a sua permissão para anexar a matéria neste manual.

     Nossos agradecimentos à Dra. Dejanira e a todos os envolvidos no projeto.

 

     A seguir a matéria:

 

     Solarização: o nome é complicado, mas o processo é simples. Basta colocar a água contaminada em garrafas pet incolores e expô-las ao sol.

     Uma pesquisadora da universidade estadual de Rio Claro, explica que a idéia da pesquisa surgiu do fato de que a grande maioria das bactérias não é resistente a luz do dia e nem ao calor, e morre em três dias no máximo, mesmo em tempos de inverno. Antes de beber é só passar o líquido de um recipiente para outro.

     De acordo com Dejanira de Angelis, pesquisadora da UNESP, "Qualquer pessoa que disponha de um cantinho que bata a luz do Sol na sua casa, pode utilizar esse processo.

     Foram dois meses de estudos coroados com o prêmio de tecnologia socioambiental da fundação Banco do Brasil.

     Alunos e professores do departamento de bioquímica e microbiologia fizeram testes com a água contaminada com a mais resistente das bactérias: a Escherichia Coli - geralmente utilizada como indicadora biológica de potabilidade. E o resultado não poderia ter sido melhor.

     A idéia agora é tornar a técnica da solarização da água acessível aos países da Ásia e da África, devastados pelo maremoto, já que nessa região foram interrompidos os serviços de saneamento básico e o abastecimento de água potável. A universidade já enviou um comunicado a UNESCO, destacando a importância da aplicação da técnica nesses locais.

 

 

Atualizado em 28/09/2006.      

Posted sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008 10:03 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil

Filed under:

Jogos para descontrair

Que tal montar um mapa da Europa, do Brasil ou das Américas? Você ainda consegue?

Pois faça o teste e se divirta com estes jogos na web: http://www.cambito.com.br/jogos.htm

Posted quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008 23:53 by Carlos Fernando Paleo da Rocha<br />SBS MVP in Brazil